sábado, 12 de janeiro de 2008

Floco de neve

Nenhuma grande idéia ocupa meus pensamentos, exceto a que traduz vc.

Aquele minúsculo floco de neve que esta intocado há mais de um ano, exibe exatamente o que sinto. Ele continua flutuando em minha mente e tenho certeza absoluta, que é assim que ele deve permanecer.

as vezes me pego brincando com ele e pensando se tivesse sido o contrário, ou se o tempo tivesse parado naquele exato instante...

Minha mente parece um emaranhado de lã, idéias e registros á habitam. Mas no meio dessa "cama de gato" algo vive a brilhar... É o meu floco de neve, aquele que leva o seu nome.

Não o chamo pelo nome, sim pelo nome que te dei á um ano atrás, quando dizíamos "eu te amo" sem medo do amanhã.

Embora pouco me lembre de vc, ainda conheço cada caracteristica desse pequeno cristal, e o conheço melhor do q a mim mesma.

Os compassos da nossa música são marcados com o bater dos meus pés, e os meus lábios continuam a se mecher, mostrando assim, a letra da musica, jamais esquecida. No momento escuto e recordo com saudades e claro, com arrependimento.

Estaria olhando nossas fotos se ainda as tivesse e logo depois as destruiria, coisa que já fora feita há tempos.

E saiba que eu só mantenho seu floco de neve vivo em minha mente, pelo medo d cometer o mesmo erro.

Nenhum comentário:

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
"Sou somente uma alma em tentação, Em rota de colisão. Deslocada, estranha e aqui presente." Lenine (fere e rente)